Apresentação Institucional

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

O Presidente Nuno Botelho
dá-lhe as boas vindas!

É com muito prazer que, na qualidade de presidente da Associação Comercial do Porto – Câmara de Comércio e indústria do Porto, aqui dou as boas vindas a todos quanto nos visitam.

Através deste portal procuramos dar-lhe a conhecer uma instituição que conta já 180 anos de existência mas que nunca abandonou os propósitos que concorreram à sua criação: ser um ponto de encontro e um centro de reflexão com vista à promoção do progresso e da ilustração da cidade do Porto e de toda a Região Norte. Tem sido esse o lema da Associação Comercial ao longo da sua existência e é certamente essa a linha condutora que nos guiará no futuro.

Presidente

Nuno Luís Cameira de Sousa Botelho

Vice-Presidente

Álvaro Fernando de Oliveira Costa

1º Secretário

Filipe Carlos Ferreira Avides Moreira

2ª Secretário

Gonçalo Gonçalves de Araújo Moreira

Direção

António Manuel Barbot Campos e Matos

António Ricardo Oliveira Fonseca

Francisco Artur de Vaz Tomé Laranjo

Gonçalo Cristóvão Aranha da Gama Lobo Xavier

Jorge Miguel Barreira de Macedo

José Manuel Cardoso Fortunato

Maria do Rosário Gambôa Lopes de Carvalho

Maria José Dias da Mota Magalhães de Barros

Miguel Leichsenring Franco

Nuno Lacerda Teixeira de Melo

Paulo Artur de Campos Rangel

180 anos de Dinamismo.

 

Fundada em 1834, no rescaldo dos movimentos liberais, a Associação Comercial do Porto nasceu com o propósito e a missão de promover a prosperidade e a ilustração da Região do Porto e do Norte, defendendo em particular os interesses da sua comunidade de negócios.

 

Sendo herdeira da Bolsa de Comércio do século XIII e da Juntina, a congregação que, nos finais do século XVIII, reunia os mais prósperos negociantes do Porto, a Associação Comercial é hoje a mais antiga associação empresarial do País.

 

Inspirando-se nos princípios da livre iniciativa, do livre cambismo e do primado do indivíduo, valores que sempre bateram forte no coração dos portuenses, desempenha há mais de 180 anos funções de Câmara de Comércio e Indústria, estatuto que lhe foi oficialmente reconhecido a 8 de Fevereiro de 1982 pelo Estado português.

 

Reconstruir a existência desta Associação equivale, por isso, a lembrar parte da história do Porto e da vida económica portuguesa contemporânea, dada a íntima ligação entre uma e outra, através dos acontecimentos e dos Homens que a viveram e influenciaram.

 

Mantendo-se fiel ao espírito que norteou a sua constituição, tem desempenhado também ao longo dos anos um valoroso papel cultural, abrindo à comunidade o Palácio da Bolsa, sua sede e propriedade, através da realização de múltiplas iniciativas, como conferências, seminários, bienais de arte, lançamentos de livros, festivais de música, bailes, entre outras, que se juntam à crescente e vibrante oferta cultural que o Porto oferece hoje a quem aqui vive ou simplesmente está de visita.

 

Efemérides e personagens notáveis têm sido recorrentemente recordados e homenageados no Palácio da Bolsa, para que perdurem os valores históricos, literários e culturais que sempre moldaram a vida desta cidade. Com o mesmo propósito, a Associação Comercial edita há mais de cem anos a revista “O Tripeiro”, um verdadeiro repositório das memórias passadas e presentes do Porto e dos seus cidadãos.

Ao longo dos tempos, a Associação Comercial do Porto tem estado ainda ligada a projectos de inegável valor para o desenvolvimento da cidade do Porto e da Região:

 

  • O ante-projecto do primeiro código comercial português;
  • A construção do Palácio a Bolsa, de que é proprietária;
  • A criação do Centro de Estudos Económicos e Financeiros, que deu origem à Faculdade de Economia do Porto;
  • A criação da Bolsa de Valores do Porto;
  • A criação dos dois primeiros bancos (Banco Mercantil Portuense e Banco União) e da primeira companhia de seguros (Companhia de Seguros Segurança).

 

A Associação Comercial do Porto foi ainda impulsionadora da construção da 1ª Fase do Porto de Leixões e, mais recentemente, da Associação para o Museu dos Transportes e Comunicações.
Esteve também envolvida na criação do destino turístico “Porto – Norte de Portugal” e do 1º Cartório de Competência Especializada do Porto.
Voz activa na sociedade portuguesa, a Associação Comercial do Porto tem tomado importantes posições públicas, na defesa dos interesses da região, sobre diversos dossiers:

 

  • Contra a fusão dos portos numa única empresa pública;
  • Não construção de um grande aeroporto na Grande Lisboa, optando pela solução “Portela+1”;
  • Nova Rede Ferroviária de Alta Velocidade;
  • Atravessamento do Vale do Douro pela IP2;
  • Navegabilidade do Douro;
  • Contra a deslocalização da Exponor;
  • Reforma da Administração Pública;
  • Futuro do Aeroporto Francisco Sá Carneiro;
  • Mapa de Estradas da Área Metropolitana do Porto;
  • Turismo no Norte de Portugal;
  • Plano Rodoviário Nacional;
  • IVA nas importações;
  • Plano de Pormenor das Antas;
  • Desenvolvimento Urbano do Porto.

 

A Associação Comercial do Porto assume-se como um importante centro de reflexão de questões estratégicas para a Região Norte e para o desenvolvimento do País.

A REGIÃO DO PORTO

FISCALIDADE

INFRASTUTURAS RODOVIÁRIAS

NAVEGABILIDADE NO DOURO

OUTROS TEXTOS E INTERVENÇÕES

  • RTP – Maio 2002

PORTOS E AEROPORTOS

REFORMA DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

TGV

TURISMO